O cuidado do Pai

DavizinhoOlá queridos leitores!
Quanto tempo…

Nesse último fim de semana fui ver meu priminho que nasceu no dia 06. Ele é tão lindo, bem fofinho, os cabelinhos arrepiados, é bem magrelo e comprido, todo espertinho.
Minha prima (mãe dele) estava toda angustiada, porque ele tava chorando muito(ele é bem calmo), o papai dele super preocupado. Não foi nada demais, ele estava com gases, coisa que segundo as mães mais experientes da família (minha mãe e minha tia) “todo bebê tem”. Enquanto ele chorava minha mãe pegou ele nos braços e segurou bem apertadinho pressionando-o (a barriguinha) sobre seu corpo, minha prima deu 3 gotinhas de remédio e ele logo se acalmou e dormiu.
Fiquei ali contemplando aquela cena toda encantada porque sou absolutamente apaixonada por bebês.

Depois de algum tempo comecei a pensar como os pais cuidam dos bebês, dando alimento, trocando as fraudas, dando banho, colocando pra dormir, levando ao médico, mesmo antes de nascer às mães vão ao médico, batem ultra-sonografia, se preocupam com a alimentação entre tantos outros cuidados.

Do mesmo modo nós temos um Pai que cuida de nós. Um Pai que se preocupa se a nossa “barriguinha está doendo”, se agente comeu, um Pai que nos criou, nos mantém. Que se preocupa conosco e deseja o nosso melhor e isso desde antes da gente nascer. A Bíblia afirma isso “Tu criaste cada parte do meu corpo; tu me formaste na barriga da minha mãe.” Salmos 139:13 Aqui está dizendo que Deus nos criou e nos formou. E acredite tudo que você tem vem de Deus. Ele te deu a vida, teus pais, tuas oportunidades, todas as chances. Tudo isso porque Te ama e deseja estar perto de VOCÊ!

E se em algum momento você se sentir só, pense em Deus e peça pra que você sinta a presença e o cuidado dEle em sua vida.

Pense nisto!!!

Anúncios

Que selo lindo!

Que selo fofo!

Lindo! Lindo! Lindo!

Queria agradecer a minha amiga Daniella por receber um selo tão lindo.

selofriends

Esse é o Troféu do Amigo!! Esses blogs são extremamente charmosos. Esses blogueiros têm o objetivo de se achar e serem amigos. Eles não estão interessados em se auto promover. Nossa esperança é que quando os laços desse troféu são cortados ainda mais amizades sejam propagadas. Entregue esse troféu para oito blogueiros(as) que devem escolher oito outros blogueiros(as) e incluir esse texto junto com seu troféu.

Quero passar esse troféu para:

A Madi e o Junior, do blog que comecei a ler e lá descobri queridos que posso chamar de amigos.
O Gustavo, que tem um blog legal que conheci a pouco e com certeza vai se tornar um amigo.
A Samantha, cujo blog gosto muito e tenho quase sempre me comunicado.

Queria também estender a Bruna e ao Matheus, mas como sei que eles já ganharam –  fica aqui minha lembrança.

Beijos a todos os amigos blogueiros.

Espero fazer outros!

Dr. e com doutorado!

medicoOntem fui radical demais?
Só sei que é muito difícil mudar esse habito e fazer as pessoas entenderem.
Se é que é preciso, sei lá!
Essa é minha opinião.

O que me motivou escrever o texto de ontem foi uma visita que fiz a um médico. Vou contar a historia.

Estava eu precisando de alguns exames para fazer esporte na faculdade. Liguei pra marcar uma consulta com o cardiologista da minha família (sim porque esse foi médico da minha avó, da minha tia, e é do meu pai, da minha mãe e do meu avô e ia ser o meu) e o Dr. que é muito conhecido aqui em João Pessoa só tinha consulta pra quinze dias depois, eu que queria os exames antes e como boa apressada falei pra minha mãe que não ia esperar tanto. Foi então que minha mãe me lembrou que temos uma amiga que trabalha numa clinica de cardiologia eu liguei pra ela e ela logo me marcou uma consulta que só depois vim saber que tinha sido com jeitinho (eu detesto jeitinho, acho triste e me sinto envergonhada falar no blog que fiz uso do tal, e não venha me dizer que é normal, eu não acho. Se bem que se ela não tivesse feito eu não tinha esperado e ela não teria conseguido mais duas pacientes para o chefe dela).
Fui ao médico, pense num MÉDICO, o homem é (parece ser) muito BOM, ótimo! Super educado, atencioso, como bom cardiologista (médico) investigador, simpático e olhe que pra mim pra ser bom médico só precisa ser competente (isso porque fui paciente por 2 anos de uma médica que parecia mais uma máquina, sabe automática, mais a mulher era boa profissional) e isso ele parece ser, pela postura. Ele usava um jaleco com o brasão da nossa UF, bordado, particularmente eu acho lindo!
Eu entrei no carro com minha mãe e o comentário foi um só, que médico, nós amamos!(minha mãe até resolveu deixar o médico de família por ele).
Só depois fiquei sabendo que ele é doutor e com doutorado, fiquei sabendo também que é um da cúpula de um dos melhores(se não o melhor) hospital do estado, e é professor da federal.
É verdade que ontem eu exaltei muito os doutores (com doutorado), mas nós sabemos que muitas vezes eles são muito técnicos e só “querem” teorizar o conhecimento, sabemos também que muitas vezes eles são esnobes e colocam o titulo na frente de tudo, parece até que é pra se afirmar, mostrar que tem título.
Mas na verdade os doutores(com doutorado) que conheço são todos simples e não falo nem do médico em questão. Acho que aprenderam a ser humildes, aprenderão tanto com os anos de estudo que aprenderam que não são portadores de todo conhecimento existente, aprenderam que sempre existe algo a aprender.
Voltando pro médico o que tenho pra falar é que ele é ótimo, fiquei realmente impressionada pela gentileza e humildade daquele homem que tinha “tudo” pra ser besta.E eu tiro o chapéu pra quem é simples.

Bem quero aproveitar o momento “médico” e agradecer a Minha PEDIATRA que foi e até hoje é minha médica (isso porque essa semana ele mais uma vez me medicou por telefone, eu não tenho mais idade de ir ao consultório (pediatra = criança – não sou + / já faz 2 anos) e ainda não encontrei um alergologista ou um otorrinolaringologista que fosse pelo menos tão bom (apesar de saber que para os que fui título não faltava). Enfim essa que foi minha médica por 14 anos muito obrigada.

Quero também agradecer a minha amicíssima Daniella que muitas vezes me deu bons conselhos médicos, que diagnosticou alguns problemas de saúde(isso hoje e ainda quando era aluna) e é com quem eu confirmo qualquer opinião médica. Eu tenho certeza que aí onde tu estas, você estar sendo a melhor médica. Tenho muito orgulho de ti amiguinha.

E pra terminar quero dizer que ser doutor(com doutorado) nem sempre quer dizer ser um excelente profissional na pratica. Mas o objetivo de cada profissional deve ser ter maior conhecimento pra fazer o melhor trabalho possível. É esse tipo de profissional que eu vou ser um dia se Deus quiser.

Nem a equipe de Dr. Hause, nem a equipe do Grey´s Anotomy  chegam aos pés das minhas médicas. Elas são melhores!

Nem a equipe de Dr. Hause, nem a equipe do Grey´s Anotomy chegam aos pés das minhas médicas. Elas são melhores

PS: “Minha” pediatra deveria ser alergologista, ginecologista e por fim geriatria. Ou Daniella deveria morar em João Pessoa e ser isso tudo.

Doutor? Só se tiver doutorado!

dotourandosAs brincadeiras em torno desse título são muitas, tenho um amigo que chama quase todo mundo de “Dr.”.   “Diga Doutor!”, “Olá doutora”, “Como vai Doutor”. Políticos são chamados de “Dr.”, ou mesmo qualquer pessoa que esteja de carro é assim chamado por um flanelinha, Dr. é quem “tem” dinheiro.

Antigamente qualquer pessoa que saía da sua cidade provinciana para estudar já voltava automaticamente doutor. Antigamente? Acho que hoje em dia, acredite, no ano 2009 ainda é assim em certas localidades(?). Afastando-se das localidades, das brincadeiras e mesmos dos amigos “bestas” que agente chama de doutor, existe profissões que até hoje muitos chamam de doutor, motivo? Acho que os principais motivos são a tradição, e pura babação. O fato é que Médicos, advogados são tradicionalmente chamados assim e o título se estende aos demais profissionais de saúde. Ou me diga como você chama seu dentista? Eu chamo Dra. ***. O dentista é Dr., o fisioterapeuta é Dr., o nutricionista é Dr., o psicólogo é Dr., o fonoaudiólogo é Dr., o enfermeiro é Dr. o mais interessante é notar que o próprio conselho de enfermagem autoriza os enfermeiros a usarem o título de doutor¹. O engenheiro civil (para o pião com certeza é) muitas vezes é Dr.

Acho que um dos motivos de tal confusão é feita pelo nosso próprio dicionário² que define doutor como: aquele que ensina; homem erudito; sabedor; aquele que recebeu o mais elevado grau numa faculdade universitária; [por extensão] forma de tratamento social que se dá a qualquer indivíduo bacharel ou licenciado.

Será que o nosso dicionário está correto?

Aquele que ensina é professor, um homem erudito pode ser qualquer homem(mulher) sábio, ou que tenha vasto conhecimento, sabedor é alguém informado, aquele que recebeu o mais elevado grau na faculdade universitária esse sim é o verdadeiro doutor, porque fez mestrado e depois doutorado ( ou seja, estudou muuuito e defendeu tese), tratamento social que se dá a qualquer indivíduo bacharel ou licenciado, esse aí já ta dizendo é bacharel ou licenciado.

De onde vem esse titulo tão confuso e ao mesmo tempo ambicionado?

Creio eu que Dr.(médico) vem de doctor³ nome que corresponde ao nosso médico em inglês, assim a abreviação de doctor é “Dr.”, como nós brasileiros gostamos muito (eu não gosto) de imitar os norte-americanos aderimos também ao Dr. assim eu entendo que nós deveríamos chamar os nossos queridos médicos de Md. *** . Com isso não estou querendo desmerecer os médicos que estudam tanto, antes, durante e depois da faculdade. (se bem que todo profissional deve ou pelo menos deveria estudar muito antes, durante e depois).


Acho também que a questão (que já tratei) de quem saía pra estudar independente do curso e voltava doutor, acho que daí vem à compreensão do nosso dicionário a respeito do bacharel e do licenciado (usual).


O nosso dicionário não está errado só mostra o que significa doutor, e isso até informalmente.


Com o uso “indevido ou não” do termo,  quem “sofre” são os DOUTORES aqueles que muito estudam, que deixam muitas vezes suas famílias para ir para outra cidade ou outro pais estudar muito, que abrem mão do(a) namorado(a) querido(a) e no caso das mulheres é ainda pior adiam por alguns anos o sonho ser mãe. E fazem suas pesquisas contribuindo com diversas áreas de conhecimento.


Por todos esses motivos, em minha opinião, por mais nobre que seja uma profissão só deve receber o título de Dr. após o doutorado até lá devem ser chamados de bacharéis, licenciados, especialistas, mestres e aí sim doutor. Até lá devem ser “Md.”, Adv.°, Eng., Enf., Psi., Odont.,Bioq.,Farm.,Fga., entre outros.


E nada de conselho conferir esse título a qualquer que seja o profissional, é hora de valorizar cada profissão e incentivar nossos estudantes a serem verdadeiros DOUTORES, sejam eles médicos, advogados, fisioterapeutas, arquitetos, químicos, geógrafos, administradores, psicólogos, odontólogos, enfermeiros, nutricionistas, engenheiros, filósofos, biblioteconômicos, arquivistas, fonoaudiólogos….


¹ http://www.portalcofen.com.br/2007/materias.asp?ArticleID=7087&sectionID=34
² http://www.priberam.pt/dlpo/definir_resultados.aspx
³ http://www.rogeriomarques.com/2008/04/dr-phd-md-e-ceo-entenda-essas-abreviaes.html

Ps: Eu não tenho obrigação de saber abreviar profissão nenhuma.

EDITADO:

Retificando: Se os conselhos dão oportunidade de um determinado profissional ser chamado de Dr., ótimo!  Agora o que não dá é pensar que quem é médico, advogado ou fisioterapeuta (ou qualquer outro profissional a quem é concedido usar no seu jaleco o titulo de Dr.) é DOUTOR de verdade, eu respeito, é um titulo informal. Que eu, por exemplo, não tenho problemas em usar, mas Dr. é diferente de DOUTOR.

Talvez seja por isso que ultimamente os verdadeiros DOUTORES são tratados (preferem ser) como “Prof. Doutor Fulano de Tal”.

Leia também:

<a href="http://”>https://coisasdestavida.wordpress.com/2009/03/25/dr-e-com-doutorado/

Quase

Gente,
Quanto tempo sem vir por aqui…
Lídia tava quase me matando, todo dia ela me cobrava, mas muitas vezes aconteceram coisas que novamente me impossiblitavam de escrever!
Mas hoje consegui e vim aqui compartilhar com vocês algo muito lindo que achei na net por esses dias, add até aos meus vídeos favoritos no orkut!

Então…

De Luís Fernando Verissímo

Quase

Ainda pior que a convicção do não,
E a incerteza do talvez,
É a desilusão de um quase!!!
É o quase que me incomoda,
Que me entristece,
Que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi.
Quem quase ganhou, AINDA JOGA!
Quem quase passou, AINDA ESTUDA!
Quem quase morreu, ESTÁ VIVO!
Quem quase amou, NÃO AMOU!
Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos,
Nas chances que se perdem por MEDO,
Nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de VIVER NO OUTONO.
Pergunto-me, às vezes:
– O que nos leva a escolher uma vida morna?
Ou melhor não me pergunto, CONTESTO!!!
A resposta eu sei de cor,
Está estampada na DISTÂNCIA e FRIEZA DOS SORRISOS,
Na FROUXIDÃO dos ABRAÇOS,
Na INDIFERENÇA dos “BOM DIA”, quase que SUSSURADOS.
Sobra covardia e falta coragem até pra SER FELIZ.
A PAIXÃO queima,
O AMOR enlouquece,
O DESEJO trai.
Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são.
Se a virtude estivesse mesmo no meio termo …
O mar não teria ondas,
Os dias seriam nublados
E o arco-íris em tons de cinza.
O nada não ilumina,
Não inspira,
Não aflige,
Nem acalma,
Apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.
Não é que fé mova montanhas,
Nem que todas as estrelas estejam ao alcance,
Para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente PACIÊNCIA,
Porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer.
Pros erros há PERDÃO;
Pros fracassos, CHANCE;
Pros AMORES impossíveis, TEMPO.
De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma.
Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.
Não deixe que a saudade sufoque,
Que a rotina acomode,
Que o medo impeça de tentar.
Desconfie do destino e ACREDITE EM VOCÊ.
Gaste mais horas:
REALIZANDO que SONHANDO…
FAZENDO que PLANEJANDO…
VIVENDO que ESPERANDO…
Porque,
Embora quem quase MORRE esteja VIVO,
Quem quase VIVE…
Já MORREU!!!


E São Coisas dessa Vida!
Aproveitem com gostinho de quero mais…

Bom dia,
Beijo a todos!

Desculpas…

Minha nossa! Cinco dias sem atualizar a blog….
Desculpa pela “abandono” é que a vida ta muito corrida, ta um pouco difícil ter boas idéias pra fazer um texto. E minha dupla de blog, nada de escrever também aí pronto!
Sobre o fim de semana eu ando meio adoentada, pode ser sinusite e faringite ou então o que é pior uma “boa” gripe.

Boa semana para todos!

Gostar de quem não gosta de você

nao-gostarQuem nunca amou sem ser amado?
Talvez amor seja até um termo exagerado ou muito forte.
Mas quem nunca gostou de alguém que não gostava de você?
Isso acontece e parece que não é muito anormal…E acho que acontece com todo mundo. Fazer o que?! São coisas desta vida :).
Às vezes acontece até alguma coisa…Ou um “Não!” Ou um “Não gosto de você!” Ou um “rolo”. Ou um “namoro mal começado e mal acabado”. Ou “NADA simplesmente nada!”.(O que é pior)
Isso porque de sentimento não correspondido pode surgir muito tipo de coisa.

O tempo passa…Passa… Passa… Passa…
E nada como o tempo para resolver o que agente não conseguiu e mesmo assim parece que ainda sobra algo.
Mesmo você não amando mais, não gostando mais, não querendo mais…
Tem um orgulhinho ferido envolvido nesse “sentimento”.
Você para e pensa “Por que ele(a) não me quis???”
O sentimento não é amor, é só uma sensação de “não é meu(minha), não deveria ser de ninguém”. (Muito egoísta?)
Quando você tem essa sensação?
Naquele dia que você ver a pessoa com outro(a).
E você sente mais ou menos assim… (No caso a que me refiro[o meu pra ser mais exata])
Porque que ele não gostava de mim?
Eu sou mais bonita…
Eu sou mais, mais eu…
Eu combinava com ele…
Eu tinha apoio da família…
É verdade apesar de tudo, sei que não daria certo e consigo ver isso claramente.
Mesmo assim ela não deveria estar lá, do lado dele.
Aí penso: “eles não tem nada!”, mesmo assim ela não deveria estar lá.
Pra mim ele era sempre o “garoto” tímido, que só trocava duas palavras.
Aí penso: “será que ele tinha medo de mim?” “será que eu intimidava ele?”
Aí penso: “Será…”, “Será…” Será”.

O melhor de tudo é que depois volto a mim e penso, penso, penso e logo tiro as minhas conclusões.
Uma delas é: ele não é pra mim.(ele não me merece) .
Outra: Ainda bem que o sentimento passou e só ficou o orgulho ferido que não vai me matar.
Outra[2]: O orgulho ferido logo vai passar.
Entre outras.

O que quero realmente dizer é que não adianta viver de passado, não adianta passar a vida esperando por quem não gosta da gente, não adianta ficar a vida toda sentido orgulho ferido (afinal só quem perdeu foi a outra pessoa que deixou de ser amada) e ninguém é obrigado a gostar da gente.

Viver tem dessas coisas, faz parte “sofrer”. O bom é que estou viva e tenho uma vida inteira pela frente. Para sentir, amar, gostar…

Quando você sentir esse tipo de orgulho ferido lembre-se que um dia vai aparecer quem você merece.

Dica:Se os sintomas persistirem procure um psicólogo(pq pode fazer mal).

PS: Fiquem todos calmos, isso é coisa do passado.