Dodóis passam!

Criança é demais! Quem nunca ouviu uma perola de uma criança? Eu já e muitas. Elas falam o que bem entendem, porque falam com sinceridade o que passa na sua mente. E como isso é interessante. Às vezes elas matam os pais de vergonha e tal. Mas esse não foi o caso.


Hoje, fui à reunião do Clube de Aventureiros, isso porque sou conselheira e distrital. Na volta eu pegava uma carona com a diretora do clube e com outra conselheira, o sobrinho dela(meu aventureiro, quase 6 anos)  vinha com agente. E vou contar pra você o a cena e o diálogo pra que você entenda melhor.


Sobrinho com a mão na boca roendo unha…

Tia diz: “Criança” não faça isso porque faz feridinha.

O menino continua…

Lídia Diz: “Criança” não roa unha porque senão fica um dodói.

Criança diz: Dodóis passam!!!

Todo mundo se cala (pra o assunto) diante da profundidade do comentário do garoto. (…)


A nossa vida é cheia de “dodói” e quantas vezes nós vivemos os dodóis tão intensamente que esquecemos que eles passam. Vivemos cada parte do dodói e vivemos ele como se ele fosse durar para sempre como se esse fosse um estado de permanência.


Repito: A vida é cheia de dodói! Pode ser o dodói real, aquele que se deu de uma queda, um ferimento mesmo, que às vezes dói tanto que agente pensa na hora que ta doendo que nunca vai cicatrizar. No carnaval (campori) levei uma picada de maribondo, como doeu, nossa eu ficava toda arrepiada de tanta dor, parecia uma agulha entrando, entrando. Ainda lembro uma queda que Jemima levou na faculdade, o joelho todo ferido, sangrando, inchado, dor, e vários dias pra passar.


Existe também o dodói da alma, aquele que dói tanto, às vezes mais que um dodói físico. Alguém chega e te magoa, fere o teu coração. Dá uma “facada”, uma “cortada” e você fica ferido, às vezes até sangrando. Parece que nunca mais vai passar, nunca mais vai sarar. Na queda da faculdade Jemima quase não acreditou que depois de adulta iria levar uma queda tão feia. Às vezes agente não acredita que mesmo depois de tantos momentos vividos essa pessoa poderia machucar agente tanto assim.


Mas sabe, meu aventureiro tem razão, dodóis passam! Geralmente quando uma criança cai, e faz um ferimento sete dias depois a ferida esta sarada.


Por mais difícil que pareça entender, também existe cura para os “dodois” da alma. Deixe que os “sete” dias passe e você vai melhorar! Porque o “dodói” vai cicatrizar!


Boa Semana!

Anúncios

Forte Demais!

Às vezes acho que os amigos ficam perto demais, e é por isso que penso que os choques acontecem. Mas isso é assunto pra outro post.

O de hoje chama-se “Forte Demais”. Coisas tão fortes que você escuta de seus amigos que nunca imaginaria escutar, aquele sim, aquele não, mas principalmente aquela historia inacreditável.

Ainda lembro de uma dessas conversas, era tarde da noite e conversávamos sobre assuntos variados (amigos, namoro, família, futuro, religião) e de repente vem ela com aquela historia braba “Lídia, eu queria te contar uma COISA, não sei nem por onde começar….” E como essa , tantas outras historias intimas e inimagináveis, forte demais. Não!NÃo! NÃO! N-Ã-O! Eu não acho ruim. Isso me ajuda a lembrar que eu tenho vocação (eu faço P-S-I-C-O-L-O-G-I-A).Mas algumas coisas não se esperam.

Sabe que eu já passei pela experiência, era uma coisa séria. Eu queria contar pra alguém, eu já tinha guardado durante algum tempo, então fui e falei pra uma amiga minha. Ainda lembro, ela ficou vermelha e fez expressão de que não acreditava. Tudo bem, não era tão sério assim, coisa de adolescente, que já deixou de me incomodar a muito tempo.


E quanto aos papos brabos, eles vão continuar acontecendo. E que bom que vão, até por que isso trás uma tremenda sensação de bem estar, logo em seguida.


Só uma dica: antes de soltar o papo brabo, diga a seu amigo(a) que precisa contar algo muito, mas muito, mas muito sério…. e aí quando você soltar o papo brabo seu exagero vai minimiza-lo, ou não, né? Vai saber?!

No mais, relaxe! Um dia você vai contar algo muito forte e num outro você vai ouvir algo que vai parecer mais forte ainda, são coisas desta vida!


Escrito em 09/02/2010

Momentos

Olá Pessoas,

Primeiro dia de aula e a sensação de que os momentos se tornam cada vez mais importantes.

Cheguei hoje no instituto e vi aquele ar de reforma, de canteiro de obras, de prédio novo pronto, graças aos novos investimentos do governo federal nos institutos federais tecnológicos.

Mas o que é mais interessante é notar que tudo muda, as salas, os professores e principalmente os colegas. Hoje descobri que uma das minhas melhores amigas do curso vai trancar o curso, ela não contou antes porque (acho) queria fazer pessoalmente, fiquei triste, ela passou na uf(não por isso) e não quer fazer os dois, então vai ficar só com o de lá.

E eu começo a pensar como é importante aproveitar os momentos, e isso pra tudo, os momentos que vivemos em família, os momentos que vivemos com os amigos, os momentos que vivemos com os amigos de verão (que podem se tornar verdadeiros amigos), os momentos que vivemos na faculdade, seja estudando ou curtido, conversando besteira.

Sabe, tudo muda tão rápido que é preciso aproveitar cada momento hoje, agora, pra que depois não seja tarde demais, o tempo passe e as situações mudem.

Parece meio nostálgico pensar nisso, e é até verdade que estou toda assim, vivendo uma fase que classifico como “aberta pra vida”, pro mundo e principalmente para as pessoas, acho que isso pra mim significa mais ou menos começar o ano(já que já passou o carnaval) de pé direito.

Então pessoas, aproveitem os momentos, eles passam, portanto aproveite cada segundo de sua vida, independente que seja ela vidinha ou vidona, não importa, quem faz a sua vida é você. Só lembrando que aproveitar a vida e os momentos não significa (para mim) sair fazendo coisas adoidadas, imprudentes e irresponsáveis, só viver intensamente os momentos bons e minimizar os ruins.

É isso!

Tchau!

Sobre as férias…

Olá! Quanto tempo?!

Como prometido vou falar um pouco das minhas férias…

Mas vai ser de trás pra frente, isso porque vou começar com fevereiro, vamos lá….

Logo Gigante Oficial do Campori

Acampamento aéreo! Você já tinha visto? Massa!

Fevereiro, Carnaval, eu não ia fazer nada. Minto, minto, ia alugar uma temporada de um seriado e pegar uns filmes com uma amiga (isso porque não suporto os festejos de carnaval, escola de samba então, nem pensar, detesto, respeito, mas não gosto). Mas, há muitos anos eu tenho tomado a decisão de deixa Deus guiar a minha vida. E então Deus queria que eu viajasse. Quarta de manhã (10hs) minha irmã me liga perguntando se eu queria viajar pra um evento “Campori”(de desbravadores) com14 mil pessoas de todo o nordeste e mais algumas cidades convidadas(pra trabalhar porque o público alvo do evento são adolescente, coisa que não sou mais), e eu disse sim. Amei o evento foi no Rio Grande do Norte. Conheci muitas pessoas, aprendi muito. E descansei nada, dormi nada. Mas sabe o que é engraçado? Eu relaxei muito, muito mesmo. Foi massa! Eu ainda tou tentando entender porque relaxei tanto, até porque fui para trabalhar como voluntária no evento, e onde eu tava trabalhando era bem legal, a galera legal (fui trabalhar com um pessoal do sul da Bahia), só que era muito mais muito estressante e eu relaxei. Pode? Pode aconteceu! Acho que de uma forma geral foi um desafio, e eu venci esse desafio por isso relaxei. Vai entender, são coisas da vida!

Vista no Sol...

Vista na chuva....

Janeiro (quando ainda nem tava de férias da uf, pq lá tá atrasado e só terminou dia 22/01) pela graça de Deus (qq dia conto como fui, voltei e passei no período com sucesso) fui para uma pequena cidade do interior da Paraíba fazer Missão Calebe.

O projeto foi maravilhoso, a missão foi muito boa, aprendi tanto naqueles dias ali.

Um grupo de jovens chega a uma cidade desconhecida, é recebido por pessoas desconhecidas (muito bem recebido), para entrar em contato com outras pessoas desconhecidas. E duas coisas vão acabar unindo todas essas pessoas, 1º o amor de Jesus, 2º a mensagem da Bíblia.

É isso que tenho feito nas minhas ultimas quatro férias, Missão Calebe, um projeto evangelistico revolucionário que nasceu no interior da Bahia, no coração do nordeste. Hoje esse projeto já está em toda a América latina, e se Deus quiser em 2011 será o projeto mundial de evangelismo jovem adventista.

O ano passado foram 10 mil jovens em todo o nordeste, esse ano eu ainda não tenho os números de toda América latina, mas imagino que tenha sido pelo menos o dobro.

O que se faz na Missão Calebe?

Boa pergunta!

Bem agente tá de férias, então se passeia, se brinca, se recreia, visita-se os pontos turísticos da cidade, faz novas amizades. Desde que sejam coisas sadias e puras, é férias. Mas isso tudo agente faz em casa ou em um hotel, não é verdade? O objetivo do Calebe vai além dessas coisas que existem e são importantes no desenrolar da missão.

Bem, basicamente se faz 1. Ministrar cursos bíblico; 2. Evangelismo Público; 3.Escola de férias para crianças. Os cursos são dados na casa das pessoas todos os dias no período da manhã ou à tarde, são curso com assuntos bíblicos direcionados, o que a bíblia fala em diferentes lugares sobre tal assunto. O evangelismos público são palestras realizadas na parte da noite sobre diversos temas: sobre a Bíblia, sobre família, sobre saúde, sobre felicidade, temas contra o cigarro, entre outros. A escola de férias geralmente é uma parte da tarde, é realizada durante uma semana, no fim tem a formatura, com direito a diploma e apresentação dos formandos.

A Missão Calebe dura de 20 a 30 dias, onde o mais importante é levar a mensagem da Bíblia para as pessoas. Sabe o que mais me impressiona? É no fim, quando eu estou saindo da cidade e fico vendo que através da nossa dedicação Deus pôde transformar a vida de varias pessoas. E agora elas têm outra perspectiva de vida. Outra visão de mundo, outra idéia de Deus. Que bom que Deus pôde usar a mim nessas férias. Foi um privilegio Senhor!

Se você é Jovem adventista comece a pensar seriamente em julho ou em janeiro passar suas férias na Missão Calebe. Eu tenho certeza que será uma das experiências mais fortes da sua vida. Agente viaja pensando que vai ensinar, mas na verdade quem mais aprende é o calebe.

Sou Calebe,

Lídia

Play-Black

(Desculpa, mas não deu pra atualizar o blog, aconteceu uma coisa seriíssima = eu estou naquela fase, dormi, comi ou seria comi e dormi).

Mas hoje fui há uma surpresa que agente fez pra uma amiga minha e achei que devia fazer um texto sobre isso. Não é nada importantíssimo, mas depois eu conto tudo das férias…

Já há algum tempo eu venho notando que as pessoas não cantam mais parabéns pra você… O que acontece é mais ou menos assim, chega à hora dos parabéns, todo mundo vem pra junto da mesa do bolo (fica inclusive todo mundo olhando pra ele, comentando sobre ele) e começa a bater palmas. E fica ali, batendo palma no ritmo e só. Aí de vez em quando alguém se incomoda (eu, por exemplo) aí tenta cantar um pouquinho mais alto. Eu não sei por que isso acontece, mas tem acontecido em tudo de festa que eu vou de algum tempo pra cá. Inclusive eu às vezes tenho esse comportamento.

Poderia tentar aqui encontrar hipóteses pra esse fenômeno espantoso, mas não vou fazer isso, vou só dizer o que é isso.

Isso é uma espécie é play-black, isso mesmo. Play-black é um recurso sonoro. É só o instrumental gravado, e todo certinho pra a pessoa colocar só a voz. No mundo evangélico isso é muito comum. Onde não tem banda para tocar ao vivo usa-se a banda gravada o play-black. Só que o play-black serve exatamente pra se colocar a voz, não para ser usado com instrumental.

Outro dia na hora dos parabéns alguém falou: Vamos cantar minha gente! Não é só play-black, não!

Portanto as palmas na hora dos parabéns as palmas são o A-C-O-M-P-A-N-H-A-M-E-N-T-O, ou seja você ainda tem que cantar, com play-black ou sem, você tem que cantar a tradicional músiquinha.

“ Parabéns pra você,

Nessa data querida,

Muitas felicidades,

Muitos anos de vida!”

Cantem até porque ela é bem pequena!

Texto doido!

De volta!

Olá Pessoas!

Tudo certinho?

Curtiram as férias?

Fizeram algo de útil?

Bem, cheguei no domingo dia 30 de janeiro e ainda tou aqui sem postar, vamos ver se amanhã eu crio vergonha na cara e add de verdade.

Foi demais! Depois mostro umas fotos do lugar….E conto as novas…

Beijos,

Bom fevereiro, mês mais lindo do mundo!