AMIGOS, Amigos, amigos?

As pessoas entram nas nossas vidas sem pedir licença. Sem perguntar se podem e fazem de tudo pra chamar nossa atenção.

Já não sou mais a antiga seletiva, decidi que selecionar mesmo só quando for profissional de RH. E logo nesse ano aberto decidi de vez não selecionar, decidi arriscar, e arriscar por vezes significa se machucar.

Decidi estar realmente aberta, e pra ser bem sincera logo em março descobri que isso ia me custar muito caro, porque quem se protege demais como eu, não se protege porque é frio e calculista como muitos podem julgar, mas se protege porque tem medo de sofrer, de perder e de se machucar. Mas eu não me conformei, não mudei de plano porque em março minha decisão já tava me machucando, abstrai e decidi continuar tentando e ver o que esse meu ano aberto ia me causar.

Decidi que pra ser meu amigo não precisa ser tão bom assim, não precisa ser o melhor, não precisa provar nada, pra ser meu amigo não precisa fazer prova, não pego currículo, não faço prova de seleção, não tem prova de título, nem teste psicológico, não tem exame físico, não tem entrevista, nem tempo de experiência, nem muito menos carta de referência (não que antes tivesse todos esses teste mais eu me protegia demais, por isso o exagero).

Comecei a acreditar que amizade simplesmente acontece. Que pessoas são de carne e osso e simplesmente erram. Que não tem quem seja bom demais pra passar na prova se cada vez agente for subido o nível. E mesmo que se façam esses testes todos não é garantia de nada, de ser bom amigo, de não se magoar, amigo é ser humano e sempre vai errar. E sabe que quando ele erra (ou agente) tem suas vantagens? Depois que perdoamos começamos a aprender a lidar com a dificuldade dele (ou ele com a nossa).

E acreditando nisso dei uma chance (chance, é preciso da chance?) a quem não se batia comigo, a quem sempre erra do contra quando eu abria a boca, mas a quem de longe parecia ser gente boa, afinal era querida por todos, comecei a não pegar tanto no pé dela, e exercer o que faço com os meus amigos, aprender com as pessoas, que bom, que bom que fiz isso, que bom que não racionalizei tanto, que bom que repensei, que dei tempo. Porque se não tivesse feito isso logo eu não teria tempo, e teria ficado com uma dor na consciência por não tentar, mas não, fiz aprendi e realizei. Esta não está mais viva pra contar o que pensa o que sente, descansa, dorme. Foi bom enquanto durou! Mas acabou porque a vida é assim mesmo, é efêmera, e essas coisas acontecem e ajudam agente a pensar. Apesar da dor que nos causa e essa dor é profunda como nunca poderia eu imaginar. Até porque nunca pensei nessa possibilidade, agente nunca pensa que nossos amigos podem morrer. E só acreditei porque vi. Tem coisas que agente precisa ver pra acreditar.

È por isso que quem entrou ultimamente na minha vida, fazendo de tudo pra chamar a minha atenção (ou faz de tudo para buscar aprovação? Não sei! Vou descobrir), chegando bem perto pra eu não deixar de olhar, mostrando toda sua humanidade, sendo amável, educada e simpática, mas que ainda me desperta certas suspeitas (é muito certinha, eu sou assim, será que desperto suspeitas?) Vou dando um voto de confiança, apostando no meu ano aberto, acreditando que amizade não tem hierarquia. Que a hierarquia só começa depois quando agente já é amigo, e alguém ocupa o espaço que outro alguém deixou aberto, e passa a ser mais próximo.

A vida nos reserva surpresas. Quem poderia imaginar que em seis meses a vida me faria tantas, mesmo que pequenas surpresas? Quem imaginaria que a primeira impressão não foi a que ficou? Tem vezes que a convivência diz muito mais que a primeira impressão.

Se aprendi alguma coisa com a decepção de março?

Sim, claro que sim, aprendi que vale a pena tentar.

Se vou sentir saudades da amiga que dorme?

Sim, muita saudade, já estou sentido.

Se quem fez tudo pra chamar minha atenção vai realmente permanecer na minha vida?

Eu não sei.

Só sei que o meu ano continua aberto!


Anúncios

Forte Demais!

Às vezes acho que os amigos ficam perto demais, e é por isso que penso que os choques acontecem. Mas isso é assunto pra outro post.

O de hoje chama-se “Forte Demais”. Coisas tão fortes que você escuta de seus amigos que nunca imaginaria escutar, aquele sim, aquele não, mas principalmente aquela historia inacreditável.

Ainda lembro de uma dessas conversas, era tarde da noite e conversávamos sobre assuntos variados (amigos, namoro, família, futuro, religião) e de repente vem ela com aquela historia braba “Lídia, eu queria te contar uma COISA, não sei nem por onde começar….” E como essa , tantas outras historias intimas e inimagináveis, forte demais. Não!NÃo! NÃO! N-Ã-O! Eu não acho ruim. Isso me ajuda a lembrar que eu tenho vocação (eu faço P-S-I-C-O-L-O-G-I-A).Mas algumas coisas não se esperam.

Sabe que eu já passei pela experiência, era uma coisa séria. Eu queria contar pra alguém, eu já tinha guardado durante algum tempo, então fui e falei pra uma amiga minha. Ainda lembro, ela ficou vermelha e fez expressão de que não acreditava. Tudo bem, não era tão sério assim, coisa de adolescente, que já deixou de me incomodar a muito tempo.


E quanto aos papos brabos, eles vão continuar acontecendo. E que bom que vão, até por que isso trás uma tremenda sensação de bem estar, logo em seguida.


Só uma dica: antes de soltar o papo brabo, diga a seu amigo(a) que precisa contar algo muito, mas muito, mas muito sério…. e aí quando você soltar o papo brabo seu exagero vai minimiza-lo, ou não, né? Vai saber?!

No mais, relaxe! Um dia você vai contar algo muito forte e num outro você vai ouvir algo que vai parecer mais forte ainda, são coisas desta vida!


Escrito em 09/02/2010

SAUDADE

Ô Gente,

Tava escrevendo um texto tão legal,

Mas…

O computador aconteceu alguma coisa aqui que infelizmente apagou o que tava escrevendo.
Mas estava falando de saudades, esse nome tão pequeno, mas que trás um Saudade 1vazio!
Vou tentar escrever a mesma coisa, sabendo mesmo assim que não vou conseguir;
Semana retrasada tivemos aqui na terrinha uns amigos que não víamos há algum tempo:
O casal I (moram em Bahia) não muito perto, fazia 6 meses que não nos víamos,
O casal II (moram em Pernambuco), fazia 3 meses que não nos víamos.
Ambos são amigos que nos trazem muita alegria quando estamos juntos, como Lídia disse num dos posts anteriores, aproveitamos a semana como nunca, saimos os 7 dias da semana, sempre tinha alguma coisa pra fazer, estávamos em boa compainha, e isso nos faz muito bem. Temos saudades desses amigos, mais sabemos que como Dani disse: “-Mesmo que passemos muito tempo sem nos vermos, quando nos encontramos parece que estávamos juntos ontem.”
Essa semana tive oportunidade de lembrar um pouquinho da minha infância, e me lembrei dos bons momentos que passamos juntos com a família, os primos, tios, avós, eram tão bons momentos, pareciam que nunca passariam, sei que aproveitei o máximo aqueles momentos, afinal de contas era tão arteira, se meu avô pudesse contar a vocês o trabalho que dei (kkkk), mais mesmo assim era uma neta muito querida, (não mais que Lídia), mais era mesmo assim; Só não dei mais trabalho que Lídia, que era traquina, até hoje rimos muito com suas palhaçadas quando a família está toda junta, ela consegue ser uma pessoa séria e engraçada ao mesmo tempo, é uma irmã muito querida (as vezes também tenho saudades de alguns anos atrás, quando tinhámos mais tempo de estarmos juntas, de brincarmos mais) as vezes passávamos e ainda passamos a noite conversando, e mainha acordava e mandava agente dormir,mas não iámos dormir de jeito nenhum(só quando terminávamos todos os assuntos). São momentos muito bons, quero ter saudades desses tempos pro resto da minha vida (LÍDIA É A MELHOR COMPANHEIRA DE QUARTO QUE EU PUDE TER: AMO VOCÊ IRMÃZINHA); E voltando a família, principalmente meus primos, sinto muitas SAUDADES, dos tempos que não tinhámos responsabilidades e podíamos fazer tudo que queríamos, quando muitos de nós não éramos pais e mães de família . . . eram bons os tempos de bagunça na casa do vovô; Saudades, sempre sentirei, SAUDADES. (Ainda sabemos aproveitar, mas nada é igual quando éramos pequenos e eles não gostavam que brincassem com eles porque usava botas ortopédicas e pisava em seus pés brincando de pega-pega – rsrsrsrs).
Semana passada também tive saudades do meus tempos de escola, encontrei uma professora e uma amiga que estiveram comigo quando fiz 8ª Série, se faz tempo? Só 9 anos! Lembramos tanto de como era bom, dos amigos que estudaram com agente, das festas da sala,dos passeios, dos jogos, mas falamos também de como está o nosso presente, e é muito bom ver que todo mundo progrediu. E hoje conversei no MSN com outra amiga que estudou Ensino Médio, ela é muito querida e sempre temos contato, fizemos cursinho juntas também, apesar de não nod vermos sempre, sempre nos encontramos, ela é uma pessoa muito abençoada e guerreira, admiro muito ela. E agora me lembrei do professor que mais marcou meu tempo de ensino médio, era de matemática, pegava muito no nosso pé – outro dia nos vimos e ele ficou muito feliz ao saber que tava cursando faculdade. Pense na saudade daqueles tempos!!!
Hoje também conversei com outra amiga, que apesar do pouco tempo (6 meses) que não nos vemos sinto muita saudade dela; Já moramos juntas por 1 mês e fazíamos todos os trabalhos e seminários da facul juntas. A verdade é que não só sinto saudades dela, sinto saudades das outras amigas-irmãs que fiz, e daquelas outras que mesmo não falando muito fazem muita falta. Sinto falta das amigas, das provas de professores feito Adriana (Prova prática de Semiologia I e II), Fátima (Legislação) e de João (UTI) eram porvas que agente tremia nas bases – mas estávamos sempre unidos, dos seminários com Emely fazendo perguntas difíceis (rsrsrs), dos estágios com Supervisores feito Marinês (era exigente), Dani (era a amiga), Lenilde(a preocupada) e Karla (a compreensiva), da formatura:Culto, Colação, aula da Saudade. Muitas saudades daqueles amigos que também sentem nossa falta.
Na verdade precisamos ter saudades pra que vejamos e lembremos o quanto os momentos que passamos foram bons, quanto aqueles momentos se eternizam na nossa memória.
Vale a pena você parar um dia e brincar de ter saudades,
Tenho certeza que fará muito bem pra você, pra sua vida;
Você verá que amadureceu, que a vida espera por você, verá que existiram pessoas muito especiais na sua vida que passaram pra que vinhecem outras melhores ainda e assim conssecutivamente.
Não é ruim ter saudades!
O prejudicial é viver a saudade,
É você querer viver aqueles momentos,
O tempo nunca volta, por isso precisamos aproveitar cada minuto,cada momento, cada choro, cada sorriso, vivermos cada amizade; para que não vivamos com saudades do que não fizemos.
Mais que tenhamos saudades dos momentos maravilhosos eternizados na nossa memória e que passaram e nunca voltarão.
Por isso aproveite cada momento da sua vida!
Um Bom Dia pra todos.
Beijos 🙂

Amizade II

coisas com amigos

Isso seria a edição do texto anterior “Amizade”. Tudo porque Daniella achou que faltou um comentário mais especifico sobre ela.

EDITADO: A pedido da minha AMIGA Daniella.

A vinda de Daniella a terrinha e o feriado fizeram com quê a semana fosse ainda mais intensa. Isso porque foi de sexta a sexta. Começa com um PG (extra, de toda sexta), a saidinha de sábado a noite, a do domingo, o PG(oficial) na segunda, a Festa do Milho na terça, mais um encontrinho na quarta, os joguinhos(Uno e Scotland Yard) na quinta( esse eu não fui – fiquei estudando p/ um seminário), o PG (extra de toda sexta), o almoço e depois a noite os joguinho no sábado.
E só uma pergunta: Porque que a noite é tão curta? Em um instante dá 4 da manhã…


Toda essa semana intensa é uma prova que a amizade como disse(+ ou -) Daniella na sexta a noite(26) “Mesmo com a distancia a amizade continua viva e pode ser até melhor, porque é mais valorizada”.


Atendendo ao pedido vou falar sobre D e vou aproveitar e comentar também o J esse sim é o seu J.


Eu sempre aprendo com D que: a amizade, a confiança e o respeito podem ficar ainda melhor, independentes do tempo ou da distância. E como foi bom conhecer melhor e verdadeiramente quem é J, como ele é gente fina. Posso até dizer que deixa de ser o esposo da minha amiga pra ser meu amigo.


Eu e todos os amigos ficamos muito felizes pela visita.


O meu desejo sincero é que vocês voltem logo, ou que aquilo que agente combinou para o fim do ano possa acontecer. E que os poucos dias sejam sempre compridos e bem aproveitados.


E mesmo se agente não voltar a morar na mesma cidade, o nosso encontro definitivo está marcado.
Lembre-se: é no Céu.

Parece que minha amiga se foi…

Tudo parecia normal.  Até que aquela menina que parecia não gostar de mim e amar a minha irmã se revela amável e cordial comigo…

Mas vou começar do começo…

Eu não sou a pessoa mais simpática do mundo, sou por vezes antipática, chatinha, na verdade sou tímida, mas não deixo de ser educada. Minha irmã é o contrario (menos a parte da educada, o que ela é também) e isso naturalmente faz com que as pessoas se aproximem muito mais dela e gostem dela de graça. Pra mim isso é ótimo. Porque graças a ela eu tenho hoje muitos amigos. Se ela não existisse talvez eu não os tivesse.

Naturalmente, mais alguém se aproxima da minha irmã, uma moça, namorada de um amigo nosso, poderia dizer de infância. Ela de longe já mostrava o quanto gostava da minha irmã. O tempo foi passando e elas se tornaram amigas. Eu achava que ela não gostava de mim, mas ela me deu provas pra que eu mudasse de opinião.

Ela já não era só amiga da minha irmã era minha também.

O tempo passa e agente vai conhecendo aqueles que chamamos de amigos… [Não quero aqui falar mal dela, mas é um desabafo]

Eu conheço os defeitos e as qualidades da minha amiga. Ela é uma irmã quando quer. Amável, carinhosa, cuidadosa, gentil, preocupada, paciente. Mas algumas coisas a impedem de ser sempre assim. Muito geniosa, teimosa, infantil, imatura, briguenta. Não foram poucas as vezes que eu elogiei-a por melhorar qualquer um desses defeitos. Porque ela reconhece que precisa.

O fato é que o tempo passa e apesar de eu sempre ver qualquer atitude de amigos verdadeiros com bondade, agente não pode ser besta. E ontem eu levei uma facada. Não por nada…Um amigo pode não gostar quando agente faz alguma coisa, mas tem que ser amigo, agir como amigo.

Eu realmente entendo que todo mundo é diferente e respeito à opinião dela, e da mesma forma gostaria muito que ela respeitasse a minha. O problema é que ela tem certeza que estou errada e eu da mesma forma tenho certeza que ela ta errada. E o pior é que sei minha opinião tem manchado um pouco da imagem que ela tem de mim. E eu só lamento porque tenho certeza que eu estou correta.

Fui com a melhor das intenções conversar com ela (não fui pra tentar convence-la da minha opinião), fui saber o que esta havendo, reatar algum laço que teria se perdido. E ela com a pior frieza possível me tratou indiferente. E só pra salientar eu era a ofendida. Como pode? Eu estou até agora me perguntando o que foi que eu fiz.

Só digo uma coisa: Eu não merecia ser tratada com aquela frieza.

Eu acho assim: Se ta com raiva de mim num é minha amiga, tome uma atitude de amiga. Mas não! Ta se afastando mais ainda. Eu sinto muito, muito mesmo.

E eu não vou aqui dizer que como “sou superior” ela que se vire, não! Não mesmo! Ela é(?) minha amiga. Eu não queria nem que isso tivesse acontecido muito menos chegado a esse ponto.

É isso!

Sim, vou tentar escrever mais.

Um abraço!

PS: Amiga, se um dia você ler isso e se reconhecer, entenda que só foi um desabafo.

Paixões não se Explicam…

Olá Queridos,

Boa Tarde pra vocês…

Tô passando rapidinho, só pra deixar uma mensagenzinha!!!

Ontem vi algo que ri muito e decidi vim aqui compartilhar com vocês…

Ontem depois de uma reunião entre amigos, decidimos de onde estávamos (da casa desorvete minha melhor amiga), fomos procurar sorvete, é porque meu amigo queria porque queria tomar sorvete ontem a noite e ele convenceu-nos a ir com ele. Procuramos tanto, na verdade fizemos um passeio pela cidade porque em todo canto que chegavámos estava fechado ou fechando(detalhe, eram mais ou menos 23h), mas fazer o que, queríamos tomar sorvete!!!

Depois de encontrarmos um hipermercado fechando, decidimos ir na orla, lá sempre tem alguma coisa aberta, mas não tinha nada que prestasse e o que queríamos aberto, então, fazer o que, depois de tomarmos um banho de chuva, porque deixamos o carro no estacionamento e saímos procurando, fomos pro único canto que sabíamos desde do princípio que estava aberto…a feirinha, um complexo turístico que tem por aqui na orla de uma praia!

Quando chegamos lá, começamos a conversar e foi aí que eu ouvi a frase to título do post, e de uma pessoa que nunca imaginaria que ia ouvir!

-Até que fim encontramos

-Pois é, também o tanto que nosso amigo queria o sorvete,

-É, Paixões não se explicam!!!

Olhei bem nos olhos daquela pessoa, ela é muito razão, e pouco emoção. E perguntei:

-O que você tá dizendo? (risadas e gargalhadas). O que você tá dizendo???

Realmente não acreditei quando ouvi aquela frase e muito menos daquela pessoa. Ela tentou se explicar, na verdade não conseguiu, mas disse que coisas do coração são diferentes…

Comecei a avaliar essa frase, e pude ver que ela tinha razão em algumas coisas e outras não!

Realmente paixões não se explicam, paixões são paixões…

Paixão por Sorvete,

Paixão por Pizzas,

Paixão pela Profissão,

Paixão por Deus,

Paixão por um Idealismo,

Paixão por Alguém,

Paixão pela Natureza,

Paixão por Dinheiro,

Algumas PAIXÕES, realmente não são benéficas, outras são MARAVILHOSAS pra nossa vida; mas tudo tem suas consequencias; todas as paixões requerem algo de você. Porque você é apaixonado por isso, você já se perguntou? Isso faz bem pra você? Se não faz bem, porque você continua apaixonado? Essas são reflexões pra fazer, são reflexões pra ter em mente!

As vezes somos apixonados apenas por aquilo que não está ao nosso alcance.

Mas o mais importante é que o que você tenha por PAIXÃO, seja benéfico pra você!

Por mais que seja difícil, seja racional com sua PAIXÃO, na verdade queria aqui tratar da paixão amorosa, mas isso fica pra outro post…

Que a PAIXÃO que você tenha na sua vida, traga coisas boas, e se não trouxer, é hora de avaliar porque você se diz apaixonado pelos malefícios!!!

Recado dado…

Um Beijo a todos

Bom fim de Semana

Tu és responsável por aquilo que cativas…

Olá Banbinos,

Não abandonamos vocês,

É por que a semana tem sido corrida e não tivemos tempo pra postar algo,

Mas aqui vai …

Essa semana tô lendo um livro de Valéria Peixoto Meira, “Sexualidade Plena”, ele é simplismente maravilhoso, trata da sexualidade de uma forma fácil, meiga, com princípios e deveres, não com obrigação, mas com amor!

E em um dos capítulos ela cita uma frase que me chamou muito atenção:

” Tu és responsável por aquilo que cativas”.

Na verdade, eu já tinha ouvido essa frase em outros tempos, de outras formas, mas nunca tinha dado tanta ênfase a ela quando a li ontem a noite.

Percebi muitas coisas através dela e como podemos interpretar uma simples frase de várias formas.

Quando você lê essa frase em que você pensa?

Eu pensei da seguinte forma:

Eu sou responsável por tudo que está ligado a mim, por tudo que eu conquisto, e por tudocoracao1 que tenho; A princípio pensei na frase de uma maneira amorosa (porque sou muito romântica), mas depois comecei a pensar nela de outras formas, como por exemplo: eu sou responsável pelas amizades que faço, porque as conquistei; Jamais poderei deixar uma amizade por outra, ou então eu nunca fui verdadeiramente amiga daquela pessoa. Eu sou responsável pela minha família, porque mesmo que não tenha os escolhido pra estarem juntos a mim, como os amigos, por exemplo, eu sou responsável pelo amor que eles tem por mim e jamais poderei passar por cima deles, parecendo que eles não tem sentimentos. Eu sou responsável pelas conquistas, pela minha profissão, pelos meus objetivos, porque eu os conquistei, eu os CATIVEI!!!

Queria que essa frase levasse a você pensar em como estar cuidado daquilo que você cativou.

Como você está tratando seu namorado/marido, seus pais, irmãos, familiares, amigos, profissão???

Como você tem lidado com o que você cativou? Como você tem cativado as pessoas que se aproximam de você?

Espero que ao você lembrar dessa frase:

“Tu és responsável por aquilo que cativas”.

Você possa realmente estar cuidando daquilo que cativou.

Cuide,

Ame,

Conquiste,

Usufrua,

Realize,

E catives…

Continue todos os dias Cativando e cuidando, lembrando que você é responsável por tudo que você tem nas suas mãos.

Beijinho em todos